Erros fatais ao mudar de carreira

Autora: Jacqueline Carmo

Pensando em mudar de carreira?

Você já se sentiu como se estivesse numa sinuca de bico, forçado a mudar o rumo da sua carreira para suprir outra necessidade? Pois bem, saiba que é muito comum e, seja para buscar a verdadeira satisfação profissional ou para conquistar mais recursos financeiros, muitas pessoas chegam à conclusão de que fazer uma transição de carreira é a solução ideal para os problemas profissionais.

Porém, ao tomar essa decisão, muitos profissionais se deparam com uma pluralidade de dificuldades que tornam o processo de transição mais complexo e assustador, afinal, para começar uma nova jornada e numa nova profissão é necessário desenvolver novas competências e conhecimentos, estudar o mercado, criar e agarrar novas oportunidades.

Evite erros e faça a transição de carreira sem correr riscos

Logo, para amenizar os riscos da mudança de profissão e tornar o processo mais rápido e eficiente, você vai precisar de preparação e cuidados a fim de evitar alguns dos erros mais comuns da transição de carreira. Veja quais são:

Não se planejar

Construir uma carreira do zero, como você sabe, não é um desafio fácil. Passamos por isso, normalmente, no início da vida adulta e sabemos que enfrentamos um processo de preparação intenso para encarar o mercado. E o mesmo deve ocorrer quando tratamos da transição de carreira.
Primeiro, é fundamental aprofundar-se no autoconhecimento até que os motivos da mudança e os novos rumos estejam 100% esclarecidos. Isso irá guiar todo o planejamento da sua passagem.
Feito isso, é necessário criar um plano de ação: para ter essa nova profissão, o que lhe falta? Pesquise e entenda as competências que o mercado exige e as desenvolva, sejam elas habilidades técnicas, comportamentais ou, até mesmo, vivências. Invista em qualificação com foco na nova área e aumente sua bagagem de conhecimentos para dominar o assunto. Após estar tecnicamente capacitado, você poderá partir em busca de uma nova oportunidade.

Mudar de carreira precipitadamente

Como o processo de transição de carreira exige todo um planejamento e desenvolvimento de novas habilidades, é comum e esperado que leve um tempo para acontecer. Principalmente se for preciso iniciar um novo curso ou faculdade. Ou seja, para fazer a mudança com segurança é ideal que você continue em sua área de atuação enquanto se adapta para o novo. Assim, você evita apuros financeiros e poderá selecionar a melhor oportunidade quando tudo estiver pronto. Tenha paciência, pois nem tudo acontecerá com velocidade.

Mudar de carreira porque detesta o emprego atual

Como comentamos há pouco, o autoconhecimento é fundamental para essa tomada de decisão, já que, como um dos motivos, é comum que as pessoas confundam a insatisfação com o atual emprego com insatisfação na carreira. Porém, nem sempre sentir-se desmotivado ou infeliz com seu trabalho significa que a carreira está errada. Às vezes, a insatisfação pode estar sendo ocasionada pelo ambiente de trabalho, pela gestão, falta de recursos ou autonomia para trabalhar, e outros motivos. Reflita sobre o que lhe incomoda no trabalho atual para descobrir qual o melhor plano de ação: mudar de emprego ou de carreira.

Vagas

Mudar de carreira unicamente por dinheiro

Obviamente, não podemos limitar nossas escolhas profissionais apenas àquilo que amamos fazer. Além da paixão pelo trabalho, faz-se necessário entender o mercado em que seremos inseridos para ter certeza de que haverá boas oportunidades de entrada e para checar qual a remuneração média praticada naquela área. No entanto, guiar-se apenas pela quantidade de vagas e salário que esse segmento oferece também é um dos erros comuns das pessoas que mudam de carreira porque, lá na frente, elas acabam enfrentando maiores dificuldades de adaptação às novas atividades e, em consequência, não colaboram com as melhores entregas e podem desencadear novas insatisfações, como falta de identificação com a profissão, estresse, desmotivação e outras.

Mudar de carreira por influência de terceiros

Já está claro que a transição de carreira precisa ser um processo motivado pelo seu autoconhecimento. Isso significa que outras pessoas não podem influenciar as decisões que apenas você é capaz de tomar e que afetam principalmente a sua rotina. Ou seja, se você passar por um situação em que se sinta pressionado a mudar de carreira para, por exemplo, conquistar mais recursos financeiros, pense duas, três ou quatro vezes e considere sempre a sua felicidade profissional.

Não reestruturar o currículo

Não é porque você já tem um ótimo currículo para a sua atual área que não precisa dedicar-se na elaboração do novo documento. Para que ele seja atrativo aos selecionadores, é preciso fazer mais do que alterar o “cargo pretendido”. Como o currículo tem a missão de expor as informações mais relevantes para o cargo que você pretende preencher, você deverá ressaltar na síntese de qualificações, experiências e qualificações o conjunto de informações com maior afinidade com seu novo anseio profissional.

O post Erros fatais ao mudar de carreira apareceu primeiro em Catho Carreira & Sucesso.

Fonte: https://www.catho.com.br/

Avalie esta postagem

Ultimas Vagas

Comentários no Facebook