Você tem vergonha de estar desempregado?

Apesar de experimentar emoções e sentimentos variados, existe uma emoção que pode parecer menos problemática, mas que afeta a grande maioria dos profissionais a se recolocar: a vergonha.

Estar desempregado não é um situação simples. Na realidade, pode ser um experiência traumática para alguns profissionais. Perceber que, talvez, precise depender de alguém para sobreviver, não tendo condições financeiras para manter sua moradia, alimentação e saúde, pode gerar emoções e pensamentos muito nocivos.

Toda essa mudança afeta diretamente a autoestima do profissional, que pode sentir a perda de controle e autonomia sobre sua vida. Quando a recolocação não ocorre rapidamente e o profissional não possui reservas financeiras, os sentimentos aumentam, pois a pessoa passa a perceber que depende da ajuda de terceiros para conduzir a sua vida.

Desta forma, sempre quando questionado por alguém sobre a sua vida profissional, o desempregado pode fugir de uma resposta honesta. É, neste momento, que a vergonha bate e impede o profissional de dizer de forma sincera em que condição se encontra.

Este comportamento é parecido com o que costumamos ver nas redes sociais, onde as pessoas tendem a postar e comentar apenas sobre os aspectos positivos de suas vidas, sem apresentar também os desafios que enfrentam e os momentos de fraqueza e dúvidas que aparecem.

Esta vergonha afeta, diretamente, o processo de recolocação. Uma das formas mais eficientes de conseguir uma nova oportunidade de emprego é através de indicações de conhecidos. Aproveitar o networking que desenvolvemos ao longo de anos é essencial para ter uma resposta rápida na conquista do emprego. Porém, como alguém pode indicar uma vaga para você ou encaminhar o seu currículo se você não diz claramente que está desempregado?

Vagas

Seja claro! Quando te perguntarem sobre como anda sua carreira, seja honesto, mas sem vitimismo. Afinal, este comportamento só afastará, ainda mais, as possíveis oportunidades. Fale que está desempregado, o tempo que se encontra nesta situação e o que tem feito para superar esta fase. Pergunte sobre a vida profissional da outra pessoa e entenda onde ela trabalha e como pode te ajudar. Se a pessoa der abertura, comente brevemente as suas experiências e pergunte se ela sabe de alguma vaga que se encaixa em seu perfil.

Uma conversa franca de 5 minutos pode evitar 1 ou 2 anos na fila do desemprego. Descarte a vergonha e comunique-se para potencializar suas chances. Quem sabe seu próximo emprego está te esperando na próxima conversa que tiver?

_
Sobre o autor
Allan Lopes é  Coaching Sistêmico, membro da Internacional Coach Federation, Master Practitioner em PNL e especialista em gestão de performance e em processos de mentoring e coaching aplicados ao ambiente corporativo. Sócio da Soar Desenvolvimento Humano e responsável pela área de Consultoria em Recursos Humanos.

O post Você tem vergonha de estar desempregado? apareceu primeiro em Catho Carreira & Sucesso.

Fonte: https://www.catho.com.br/

Avalie esta postagem

Ultimas Vagas

Comentários no Facebook